Não há emergência climática, declaram quase 1500 cientistas e profissionais[ 7 min ]

“A ciência do clima deveria ser menos política, enquanto a política do clima deveria ser mais científica”, frase que inicia o documento lacônico dos cientistas e profissionais do clima que contestam o atual e frenético alarde das mudanças climáticas supostamente causadas pelo homem.

Por: Lenah Sakai | Green Business Post | 27 dez 2022 | Collaborative Progress Licenseª

Foi lançado em Junho deste ano uma declaração que rejeita a teoria das mudanças climáticas de responsabilidade do ser humano. De autoria da CLINTEL – Global Climate Intelligence Group, a manifestação onlineNão há emergência climática” atualmente conta com a assinatura de 1489 cientistas e profissionais de 57 países em todos os continentes, com exceção da Antártida.

No documento, são levantados os principais tópicos refutando as declarações apresentadas pelo IPCC – Painel Intergovernamental das Mudanças Climáticas da ONU.

Em resumo, os apontamentos são os seguintes:

  1. As mudanças climáticas são causadas por fatores naturais e humanos:
  2. O aquecimento global é muito mais lento que o previsto
  3. A política climática está embasada em modelos inadequados
  4. O CO2 é base da fotossíntese das plantas, a base alimentar de toda a vida no planeta
  5. O aquecimento global não aumentou os desastres naturais
  6. A política climática deve respeitar as realidades científicas e econômicas

“Greta Thunberg afirma ao Congresso dos EUA que não há nenhuma ciência por trás de seu “pânico” e medo que sente todos os dias devido às preocupações com o aquecimento global e que estava utilizando de metáforas. E isso não foi veiculado nas grandes mídias.” Veja abaixo:

Clintel

Os argumentos

  • As previsões climáticas alarmantes foram geradas por simulações computacionais e não devem ser confiadas devido à diversos erros que geram e por receberem muitos dados de suposições. Citam como exemplo de erros as previsões da atual pandemia, erros em previsões econômicas e falta de medições;
  • Greta Thunberg afirma ao Congresso dos EUA que não há nenhuma ciência por trás de seu “pânico” e medo que sente todos os dias devido às preocupações com o aquecimento global e que estava utilizando de metáforas.
  • Medições de satélites não indicam aquecimentos extremos;
  • Medições de balões meteorológicos não indicam aquecimento extremo;
  • Gráfico criado a partir de medições mostra a variação de apenas 1,1ºC entre 1850 e 2020, e seguindo a tendência das medições a temperatura em 2050 seria apenas 1,6ºC superior a 1850;
  • Diferença das temperaturas médias das cidades de Oslo (Noruega, país próximo ao Polo Norte) e Cingapura (Cingapura, país próximo à linha do Equador) é de 22ºC, vinte vezes maior que o aquecimento global entre 1850 e 2020 e quase quatorze vezes maior que o aquecimento entre 1850 e 2050. Apesar da diferença de temperatura, ambas as cidades são prósperas e as populações vivem bem. Por que a variação de 1,6ºC irá levar o planeta a um desastre?
  • Para a Clintel, a resposta para as mudanças climáticas é a adaptação. Assim como as populações de Oslo e Cingapura se adaptaram, o ser humano em sua história também se adaptou;
  • Durante o período de ‘resfriamento’ até o ano 1900 e o período de ‘pausa’ entre 1940 e 1980 a quantidade de CO2 continuou aumentando, o que vai contra a lógica da teoria do aquecimento global ser somente causado pelo homem;
  • O CO2 é essencia para a vida na Terra, seu aumento promoveu crescimento da biomassa global e favorece a agricultura e rendimento de culturas;
  • Temos disponível usinas nucleares modernas que podem contribuir com a emissão quase zero de CO2, mas essa meta é sensata?
  • A história da Pequena Era do Gelo que ocorreu até os anos de 1700 revelou uma vida cheia de dificuldades;
  • Ao invés da mitigação desmoralizante que só levam ao declínio e pobreza, devemos continuar a investir em inovação e focar em nossa adaptação, com base na ciência, tecnologia e educação. Isso levará a natureza e a humanidade à prosperidade;
  • As mortes relacionadas ao clima (inundações, secas, tempestades, incêndios florestais, temperaturas extremas) só diminuíram vertiginosamente decorrentes a sociedades mais prósperas e resilientes. Vide Figura 3;
  • Trinta anos de cúpulas climáticas não tiveram nenhum efeito perceptível no aumento da concentração atmosférica de CO2 – Figura 4. Essas cúpulas gastam uma quantia enorme de dinheiro que poderia ser empregado nas ações de adaptação.

Os argumentos do CLINTEL convergem para a recente descoberta do MIT, na qual a Terra regula a sua própria temperatura. Confira aqui >>

Figura 3: Mortes relacionadas ao clima.
Figura 4: Aumento da concentração de CO2 na atmosfera em partículas por milhão.

A Fundação

A CLINTEL foi fundada em 2019 pelo professor emérito de geofísica Guus Berkhout, membro da Academia Real de Artes e Ciência da Holanda (KNAM), e pelo jornalista científico Marcel Crok. Seu principal objetivo é gerar conhecimento e compreensão das causas e efeitos das mudanças climáticas, bem como dos efeitos da política climática.

Ela resume suas atividades em:

  • Comunicar de forma objetiva e transparente ao público em geral quais fatos estão disponíveis sobre mudanças climáticas e políticas climáticas e também onde os fatos se transformam em suposições e previsões.
  • Promover e estimular o debate público sobre esta matéria e realiza reportagens investigativas neste domínio.
  • Funcionar como um ponto de encontro internacional para cientistas com diferentes visões sobre mudança climática e política climática.
  • Realizar ou financiar sua própria pesquisa científica sobre mudança climática e política climática.
  • Assumir o papel de ‘cães de guarda do clima’ independente, tanto no campo da ciência do clima como na política do clima.

Assinantes

Dentre os assinantes do manifesto temos um físico ganhador do prêmio Nobel e muitos cientistas aposentados, um perfil interessante, visto que não são mais dependentes de fundos para sustentar a si mesmos. O que é uma das críticas ao grande volume de dinheiro destinado somente à pesquisas que já pressupõe que a teoria do Aquecimento Global Antropogênico seja ‘verdade’. Caso contrário, as propostas de trabalhos não são aceitas.

Movimento Mudanças Climáticas Realidade Climática

A CLINTEL convida a todos para o movimento Realidade Climática, na qual eles:

  • Querem ser ouvidos
  • Não querem mais medo
  • Não querem subsídios para o clima
  • Demandam um debate civil e aberto
  • Demandam que políticas climáticas e energéticas tenham análise completa de custo-benefício

Quando afirmam que há um consenso e não permitem outras visões, revelam que não tem como base a ciência, afinal, para fazer ciência tem-se como premissa a possibilidade de sempre ser refutada. Isso garante uma eterna evolução do conhecimento.

Lenah Sakai

Documento vivo

A fundação segue recebendo interessados em assinar o manifesto por meio de um formulário online, no qual eles analisam a formação, o histórico profissional, links de perfis públicos, publicações acadêmicas relevantes e, principalmente, os motivos e argumentos que levaram o profissional a querer assinar a declaração.

A Declaração Mundial do Clima (WCD) reuniu uma grande variedade de cientistas competentes de todo o mundo*. 
O considerável conhecimento e experiência deste grupo são indispensáveis ​​para alcançar uma visão equilibrada, desapaixonada e competente das mudanças climáticas.
A partir de agora o grupo vai funcionar como “Grupo Global de Inteligência Climática”. 
O Grupo CLINTEL dará conselhos solicitados e não solicitados sobre mudanças climáticas e transição energética para governos e empresas em todo o mundo.
Não é o número de especialistas, mas a qualidade dos argumentos que conta.

Clintel

Não perca as novidades ESG+. Assine nossa newsletter gratuita.

Você também pode se interessar por:

O planeta Terra regula a própria temperatura, segundo MIT
Brasil deve ganhar quase 250 usinas eólicas e fazendas solares até 2026
Uma visão ESG para a indústria espacial
ONU aprova BNDES para realizar ações contra mudanças climáticas

Click Here
Newsletter
Faça como 350 mil pessoas e receba conteúdos exclusivos! Inscreva-se aqui!!

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do GREEN BUSINESS POST.

👍 REPUBLIQUE nosso conteúdo de acordo com a Collaborative Progress License!

👣 ACOMPANHE nossas redes e PARTICIPE das discussões sobre ESG+ no Everlink.

🫶 VALORIZE NOSSO TRABALHO:

  • 🔗Ao adquirir produtos por meio de links no site, você estará apoiando o autor/canal sem pagar nada a mais por isso.
  • 👕 Adquira nossa camiseta aqui e faça parte do movimento DO SOMETHING GREEN TODAY
  • 😍 Faça um pix de qualquer valor via qr-code ao lado ou diretamente para pix@greenbusinesspost.com 

Lenah Sakai

Ex-atleta, green fellow (vegetariana, minimalista), trabalhando duro para tornar as organizações, os maiores impactadores do planeta, mais responsáveis. Formada em administração pela PUC-SP, há +10 anos atua em negócios e sustentabilidade. Fundadora do Green Business Post, co-fundadora da Ignitions Inc., do movimento Cultura Empreendedora, do DIRIAS, 1ª associação de direito digital do Brasil e da ABICANN, 1ª associação das indústrias de cannabis do Brasil. Hoje é gestora de uma rede de 5 milhões de pessoas do ecossistema empreendedor nacional e internacional.

2 thoughts on “Não há emergência climática, declaram quase 1500 cientistas e profissionais

  • janeiro 8, 2023 em 10:34 pm
    Permalink

    CONCORDO POR ISSO QUALQUER COISA SUSTENTAVEL É PRA GENTE DOENTE E ESQUERDISTA!!!! ESSEBLO É COISA DE ESQUERDISTA!!!! COMUNISTAAAAA!!!! JÁ ESTÁ SENDO COMPARTILHADO PARA NOSSOS GRUPOS PATRIOTRAS!!!!!!

    Resposta
    • janeiro 12, 2023 em 4:48 pm
      Permalink

      Talvez você tenha o conceito errado de “sustentabilidade”… ‘Sustentar a vida’ é o que os conservadores fazem ao conservar… Agradeço pela leitura e compartilhamento. Tenho certeza que os patriotas irão gostar. Abs

      Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *