Concessão de serviços nas unidades de conservação[ 3 min ]

PARQUES DO BRASIL: visitar é proteger!

Estão abertas consultas públicas para a concessão de serviços nas unidades de conservação federais.

concessão de serviços
Flutuação no rio da prata no parque nacional da serra da bodoquena.

O programa de concessão de serviços de apoio à visitação nas unidades de conservação (UC) federais tem como objetivo possibilitar que todo cidadão possa conhecer e desfrutar de experiências marcantes de lazer e recreação junto à natureza, em formas e modalidades que o levem a conhecer e a se comprometer com a defesa e a conservação do espetacular patrimônio natural brasileiro. Por isso, a visitação e a recreação nessas áreas necessitam observar regras claras e controladas de acesso e uso que compatibilizem o desfrute das experiências com a preservação da biodiversidade e a conservação dos processos ecológicos que estruturam essas incríveis paisagens.

A implementação desses serviços nas suas formas mais adequadas visa alcançar as melhores condições de preservação do patrimônio natural sincronicamente com o melhor aproveitamento dos benefícios da recreação e da visitação turística, que além do prazer e da conscientização ambiental do visitante, geram também empregos diretos e indiretos, reduzem gastos públicos e aumentam a arrecadação de impostos nos municípios do entorno dos Parques concessionados.

concessão de serviços
Piscina natural no parque nacional do caparaó.

Nesse arranjo virtuoso, a concessão de serviços de uso público está fundamentada na busca de soluções que viabilizem os investimentos privados complementares para o atendimento ao visitante, em formas e estratégias que tornem essas experiências em contribuições à conscientização e engajamento social na conservação dos ecossistemas protegidos.

Para conferir maior segurança jurídica na implementação dessas parcerias, foi decretada a Lei 13.668, de 28 de maio de 2018, que possibilita a concessão de serviços, áreas ou instalações em UCs federais para a exploração de atividades de visitação voltadas à educação ambiental, à preservação e conservação do meio ambiente, ao turismo ecológico, à interpretação ambiental e à recreação em contato com a natureza, precedidos ou não da execução de obras de infraestrutura, mediante procedimento licitatório regido pela Lei nº 8.987, de 13 de fevereiro de 1995.

concessão de serviços
Neve no parque nacional de itatiaia.

Para o ano de 2018 está prevista a elaboração de editais de concessão de serviços de apoio ao uso público para onze unidades de conservação federais. A produção desses editais conta com uma importante etapa de consulta pública, onde os documentos preliminares “Projeto Básico de Concessão” e “Estudo de Viabilidade Econômica e Financeira” são apresentados à sociedade e aos parceiros interessados para serem analisados e submetidos a considerações e contribuições.

Estão descritas abaixo as unidades de conservação que integram o primeiro lote de concessões, com os referidos prazos de consulta pública e os links para download dos seus documentos referenciais.

Unidade de conservação Período de consulta Documentos referenciais
Parque Nacional de Itatiaia 26/07/2018 a 10/08/2018 Minuta de edital de concessão de serviços

Anexo I – projeto básico – lote 1

Anexo II – projeto básico – lote 2

Anexo III – minuta do contrato – lote 1

Anexo III – minuta do contrato – lote 2

Anexo V – projetos referenciais – lote 1

Anexo VI – metodologia para acompanhamento das parcerias

Indicadores de desempenho

Projetos referenciais – lote 2

Parque Nacional do Caparaó 26/07/2018 a 10/08/2018 Minuta de edital

Anexos 2 a 25Minuta de matriz de riscoMinuta de procedimento de aplicação de multasProjeto básico
Parque Nacional da Serra da Bodoquena  27/07/2018 a 11/08/2018  Minuta de edital

Anexos 2 a 25

Minuta de matriz de risco

Minuta de procedimento de aplicação de multas

Projeto básico

Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses  27/07/2018 a 11/08/2018 Minuta de edital

Anexos 2 a 25

Minuta de matriz de risco

Minuta de procedimento de aplicação de multas

Projeto básico

Parque Nacional de Jericoacoara  –  –

Dúvidas, perguntas e sugestões podem ser enviadas através do email parquesdobrasil@icmbio.gov.br. As contribuições serão analisadas pela equipe técnica da Coordenação de Concessões do ICMBio e respondidas através do Painel de Perguntas e Contribuições para Aperfeiçoamento das Concessões.

Fonte: ICMBio.

Imagens: Charlotte Consorti, Viagens Possíveis, O Globo, O Popular JM.

[amazon_link asins=’B00JUA3FTO,8585981547,B018CZUYZU,8579101263,8588031183,8575962914,B00I14A13I,8579600456,8585578580,8520433405′ template=’ProductCarousel’ store=’green-business-post-20′ marketplace=’BR’ link_id=’ac03d308-afa0-11e8-90ca-659dfce23458′]

Se estamos lhe agregando de alguma forma, apoie a profissionalização do canal. Faça um pix de qualquer valor para pix@greenbusinesspost.com e mantenha o nosso time empenhado na geração de novos conteúdos.

Click Here
Newsletter
Faça como 350 mil pessoas e receba conteúdos exclusivos! Inscreva-se aqui!!

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do GREEN BUSINESS POST.

👍 REPUBLIQUE nosso conteúdo de acordo com a Collaborative Progress License!

🫶 APOIE: ao adquirir produtos por meio de links no site, você estará apoiando o autor/canal sem pagar nada a mais por isso.

👣 ACOMPANHE nossas redes no Everlink.

💪 PARTICIPE das discussões sobre ESG+ no Facebook.

Lenah Sakai

Ex-atleta, green fellow (vegetariana, minimalista), trabalhando duro para tornar as organizações, os maiores impactadores do planeta, mais responsáveis. Formada em administração pela PUC-SP, há +10 anos atua em negócios e sustentabilidade. Fundadora do Green Business Post, co-fundadora da Ignitions Inc., do movimento Cultura Empreendedora, do DIRIAS, 1ª associação de direito digital do Brasil e da ABICANN, 1ª associação das indústrias de cannabis do Brasil. Hoje é gestora de uma rede de 5 milhões de pessoas do ecossistema empreendedor nacional e internacional.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *