Cientistas criam arma de plasma para eliminar lixo espacial[ 1 min ]

Pesquisadores da Universidade de Tohoku, no Japão, e da Universidade Nacional da Austrália, criaram um satélite para eliminar os detritos espaciais na atmosfera da Terra.

Detritos espaciais (ou lixo espacial) são objetos criados pelos humanos e que se encontram em órbita ao redor da Terra, mas que não desempenham mais nenhuma função útil, como por exemplo as diversas partes e dejetos de naves espaciais deixados para trás após seu lançamento.

Os detritos espaciais tornaram-se uma crescente preocupação nos últimos anos pelo fato de que colisões na velocidade orbital podem ser altamente danosas ao funcionamento de satélites, pondo também em risco astronautas em atividades extraveiculares.

Atualmente, o mundo é dependente do bom funcionamento dos satélites, que possibilitam tecnologias que geram informações de geolocalização, conexão com a rede da internet, sem contar as atividades espaciais em campo, que agora enfrentam maiores riscos com tantos detritos espalhados na atmosfera terrestre.

Atualmente, na órbita terrestre existem mais de 7 mil pedaços de destroços – satélites abandonados, propulsores, lixo genérico e até lascas de tinta. Com dimensões maiores ou menores, todos esses destroços têm potencial de causar uma colisão devastadora entre satélites ou naves.

Tendo em vista esse perigo, é cada vez maior a preocupação dos cientistas em limpar as pistas orbitais ao redor da Terra. Apesar de o setor da limpeza espacial estar ainda em estágio embrionário já há algumas inovações.

Intitulado de “Pastor Iônico”, o novo dispositivo para a limpeza espacial foi teoricamente pensado para eliminar o lixo espacial. A pesquisa foi publicada na revista Nature no dia 26 de setembro.

Segundo a teoria do estudo, o satélite caça detritos desacelerando-os de modo que queimem na reentrada da atmosfera terrestre. O estudo já detectou problemas para colocar o satélite em prática, porém, a solução é um início interessante que poderá seguir melhorando.

Referências: SpotSci, Wikipédia.

[amazon_link asins=’1231561300,1231583967,1232544469,123139420X,1231553308,3330737611,8571107408,8599895656,B01CRAHHQU’ template=’ProductCarousel’ store=’green-business-post-20′ marketplace=’BR’ link_id=’d0df37bd-d708-11e8-9b46-91a979f39722′]

Se estamos lhe agregando de alguma forma, apoie a profissionalização do canal. Faça um pix de qualquer valor para pix@greenbusinesspost.com e mantenha o nosso time empenhado na geração de novos conteúdos.

Click Here
Newsletter
Faça como 350 mil pessoas e receba conteúdos exclusivos! Inscreva-se aqui!!

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do GREEN BUSINESS POST.

👍 REPUBLIQUE nosso conteúdo de acordo com a Collaborative Progress License!

🫶 APOIE: ao adquirir produtos por meio de links no site, você estará apoiando o autor/canal sem pagar nada a mais por isso.

👣 ACOMPANHE nossas redes no Everlink.

💪 PARTICIPE das discussões sobre ESG+ no Facebook.

Lenah Sakai

Ex-atleta, green fellow (vegetariana, minimalista), trabalhando duro para tornar as organizações, os maiores impactadores do planeta, mais responsáveis. Formada em administração pela PUC-SP, há +10 anos atua em negócios e sustentabilidade. Fundadora do Green Business Post, co-fundadora da Ignitions Inc., do movimento Cultura Empreendedora, do DIRIAS, 1ª associação de direito digital do Brasil e da ABICANN, 1ª associação das indústrias de cannabis do Brasil. Hoje é gestora de uma rede de 5 milhões de pessoas do ecossistema empreendedor nacional e internacional.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *