Mais de nove em cada dez crianças estão expostas a poluição atmosférica mortal[ 2 min ]

A poluição do ar está “atrapalhando o cérebro das crianças” e afetando sua saúde de mais maneiras do que se suspeitava anteriormente, disse a Organização Mundial de Saúde (OMS) na segunda-feira.

Em um apelo por políticas concretas de governos de todo o mundo para combater o problema, a agência de saúde da ONU informa que mais de nove em cada 10 jovens respiram ar tão poluído que “coloca em risco a saúde e o desenvolvimento”.

As descobertas da OMS – lançadas na véspera da primeira Conferência Global da Agência sobre Poluição do Ar e Saúde em Genebra – incluem a estimativa de que 600.000 crianças morreram de infecções respiratórias agudas causadas por ar poluído em 2016.

Ar poluído está envenenando milhões de crianças e arruinando suas vidas – Diretor Geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus

“O enorme número de mortes e doenças reveladas por esses novos dados deve resultar em uma chamada urgente de ação para a comunidade global e especialmente para aqueles no setor de saúde”, diz o relatório da OMS, observando que o impacto da poluição do ar tanto dentro e fora de casa é pior em países de baixa e média renda.

Entre as outras descobertas do relatório da OMS estão os dados que indicam que as mulheres grávidas têm maior probabilidade de dar à luz prematuramente quando são expostas ao ar sujo.

Seus bebês também são propensos a estar abaixo do peso e pequenos, de acordo com a OMS, que também destaca como a poluição do ar pode desencadear asma e câncer infantil, ao mesmo tempo em que dificulta o desenvolvimento neurológico.

O ar poluído está envenenando milhões de crianças e arruinando suas vidas”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus. Toda criança deve ser capaz de respirar ar limpo para que possa crescer e realizar todo o seu potencial.

Uma razão pela qual as crianças são especialmente vulneráveis ​​ao ar poluído é que elas respiram mais rapidamente que os adultos, absorvendo mais toxinas, diz a OMS.

Os jovens também estão mais expostos a poluentes que ficam mais próximos do solo no momento em que seus corpos e cérebros ainda estão em desenvolvimento, continua o relatório da agência da ONU, acrescentando que recém-nascidos e crianças pequenas são mais suscetíveis à poluição doméstica em residências que usam combustíveis poluentes para cozinhar, aquecimento e iluminação.

Como parte de seu pedido de ação por parte da comunidade internacional, a OMS está recomendando uma série de medidas “diretas” para reduzir o risco à saúde de material particulado ambiental, ou PM2.5.

Isso inclui a aceleração da mudança para limpar os combustíveis e tecnologias de aquecimento e cozimento, promovendo o uso de transporte mais limpo, habitação com eficiência energética e planejamento urbano.

A poluição do ar está prejudicando o cérebro de nossos filhos, afetando sua saúde de mais maneiras do que suspeitávamos“, disse a Dra. Maria Neira, Diretora do Departamento de Saúde Pública, Determinantes Ambientais e Sociais da Saúde da OMS. Mas há muitas maneiras simples de reduzir as emissões de poluentes perigosos.

A OMS também está apoiando a geração de energia de baixa emissão, tecnologias industriais mais limpas e seguras e melhor gerenciamento municipal de resíduos para reduzir a poluição do ar na comunidade, acrescentou o Dr. Neira.

Se estamos lhe agregando de alguma forma, apoie a profissionalização do canal. Faça um pix de qualquer valor para pix@greenbusinesspost.com e mantenha o nosso time empenhado na geração de novos conteúdos.

Click Here
Newsletter
Faça como 350 mil pessoas e receba conteúdos exclusivos! Inscreva-se aqui!!

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do GREEN BUSINESS POST.

👍 REPUBLIQUE nosso conteúdo de acordo com a Collaborative Progress License!

🫶 APOIE: ao adquirir produtos por meio de links no site, você estará apoiando o autor/canal sem pagar nada a mais por isso.

👣 ACOMPANHE nossas redes no Everlink.

💪 PARTICIPE das discussões sobre ESG+ no Facebook.

Lenah Sakai

Ex-atleta, green fellow (vegetariana, minimalista), trabalhando duro para tornar as organizações, os maiores impactadores do planeta, mais responsáveis. Formada em administração pela PUC-SP, há +10 anos atua em negócios e sustentabilidade. Fundadora do Green Business Post, co-fundadora da Ignitions Inc., do movimento Cultura Empreendedora, do DIRIAS, 1ª associação de direito digital do Brasil e da ABICANN, 1ª associação das indústrias de cannabis do Brasil. Hoje é gestora de uma rede de 5 milhões de pessoas do ecossistema empreendedor nacional e internacional.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *