Marco histórico da energia: o armazenamento em larga escala

Graças ao avanço das baterias de lítio agora é possível o armazenamento de energia em larga escala e a maior proteção ambiental

Por: Mateus Badra – Canal Solar – 17 nov 2021 | Adaptado por Lenah Sakai – 17 nov 2021

A ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) aprovou, nesta terça-feira (16), o primeiro projeto de armazenamento de energia em larga escala do sistema de transmissão brasileiro.

As baterias de lítio serão instaladas na subestação Registro (SP), da ISA CTEEP, em uma área de aproximadamente 4 mil m², com porte equivalente a cerca de 30 contêineres.

As mesmas terão 30 MW de potência – o que garante o atendimento da demanda máxima do Litoral Sul, de 400 MW, beneficiando em torno de dois milhões de pessoas.

De acordo com a empresa, a tecnologia vai atuar nos momentos de pico de consumo, como um reforço à rede elétrica, assegurando energia adicional por até duas horas, totalizando 60 MWh.

“O projeto é um marco histórico para o setor elétrico e servirá como um laboratório de inovação, promovendo debates sobre como inserir armazenamento de energia em baterias, sobretudo pela sua capacidade de resposta imediata e por sua elevada flexibilidade operativa, necessária à rede de transmissão”, disse Rui Chammas, diretor-presidente da ISA CTEEP.

O investimento autorizado pelo regulador é de cerca de R$ 146 milhões e a previsão de entrega da obra é novembro de 2022, a fim de atender à demanda do Verão a partir de 2022/2023. A RAP (Receita Anual Permitida) devido à implantação do empreendimento será de aproximadamente R$ 27 milhões.

“O armazenamento atua como back-up para manter o suprimento de energia elétrica em momentos de pico de consumo, colaborando para o menor acionamento das usinas térmicas. Com este projeto, reforçamos ainda mais o nosso propósito de gerar valor sustentável”, destacou.

No caso do sistema da ISA CTEEP, há baixo impacto ambiental, pois evitará aplicação de soluções que necessitem de geração a diesel – seriam precisos 350 mil litros do combustível para um uso equivalente, afirmou a companhia.

Ademais, ressaltaram que, com as baterias, será evitada a emissão de 1.194 toneladas de gases de efeito estufa, em dois anos da tecnologia em operação, bem como a realização de obras em áreas de preservação ambiental, como o Parque Estadual da Serra do Mar. Ainda, até a implantação do sistema, há estimativa de serem gerados cerca de 400 empregos diretos.

Imagem ilustrativa do sistema de armazenamento de energia em baterias da ISA CTEEP. Foto: divulgação.

Fonte: Canal Solar. Imagem: Reuters/DAVID GRAY – Maior bateria de lítio-ion do mundo, fabricada pela Tesla, em inauguração oficial perto da cidade de Jamestown, na Austrália. 1 de dezembro de 2017

Click Here
Newsletter
Faça como 350 mil pessoas e receba conteúdos exclusivos! Inscreva-se aqui!!

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do GREEN BUSINESS POST.

REPUBLIQUE nosso conteúdo de acordo com a Collaborative Progress License!

APOIE: ao adquirir livros e outros produtos por meio de links no site, você estará apoiando o autor ou o canal sem pagar nada a mais por isso. 🙂

PARTICIPE dos grupos de discussão:  FacebookGoogle

Compartilhe nosso conteúdo se o considera relevante, assim mais pessoas poderão acessá-lo, mantendo o nosso time empenhado na geração de novos conteúdos.

Lenah Sakai

Ex-atleta, green fellow (vegetariana, minimalista), trabalhando duro para tornar as organizações, os maiores impactadores do planeta, mais sustentáveis. Formada em administração pela PUC-SP, há +10 anos atua em negócios e sustentabilidade. Fundadora do Green Business Post, co-fundadora e investidora na Ignitions Inc., co-fundadora do movimento Cultura Empreendedora, co-fundadora do DIRIAS, 1ª associação de direito digital do Brasil e co-fundadora da ABICANN, 1ª associação das indústrias de cannabis do Brasil. Hoje é gestora de uma rede de 5 milhões de pessoas do ecossistema empreendedor nacional e internacional.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.