Assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia para todas e todos. Esse é o objetivo número 7 dos 17 ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) que a ONU (Organização das Nações Unidas) colocou na Agenda 2030. 

Entre 1990 e 2010, o número de pessoas com acesso à eletricidade cresceu 1.7 bilhão, e como a população global continua a crescer, também crescerá a demanda por energia barata. Uma economia global dependente de combustíveis fósseis, e o aumento das emissões de gás carbônico está criando drásticas mudanças no clima. E isso impacta diretamente todos os continentes.

energia limpa

Esforços para promover o uso de energias limpas garantiram, segundo dados de 2011, que 20 por cento da energia consumida no planeta venha de fontes renováveis. Mas ainda uma em cada sete pessoas no planeta não tem acesso à eletricidade, e como a demanda continua a crescer há a necessidade de substancialmente aumentar a produção de energias renováveis em todo o planeta. 

Garantir o acesso universal à energia e a um preço justo até 2030 significa investir em fontes de energia limpa, como a energia solar, eólica e térmica. Adotar padrões de custos sustentáveis para uma vasta gama de tecnologia também pode reduzir o consumo global de energia em 14 por cento. Isso significa 1300 centrais elétricas a menos no planeta. Expandir a infraestrutura e modernizar a tecnologia para fornecer energia limpa em todos os países em desenvolvimento é um objetivo crucial para que o crescimento econômico colabore com o meio ambiente. Por isso, foram criadas 5 metas para todos os países as terem como norte até 2030.

Metas do OSD 7

  1. Até 2030, assegurar o acesso universal, confiável, moderno e a preços acessíveis a serviços de energia.
  2. Até 2030, aumentar substancialmente a participação de energias renováveis na matriz energética global.
  3. Até 2030, dobrar a taxa global de melhoria da eficiência energética.
  4. Até 2030, reforçar a cooperação internacional para facilitar o acesso a pesquisa e tecnologias de energia limpa, incluindo energias renováveis, eficiência energética e tecnologias de combustíveis fósseis avançadas e mais limpas, e promover o investimento em infraestrutura de energia e em tecnologias de energia limpa.
  5. Até 2030, expandir a infraestrutura e modernizar a tecnologia para o fornecimento de serviços de energia modernos e sustentáveis para todos nos países em desenvolvimento, particularmente nos países menos desenvolvidos, nos pequenos Estados insulares em desenvolvimento e nos países em desenvolvimento sem litoral, de acordo com seus respectivos programas de apoio.

Conheça o contexto global:

Conheça algumas realidades no qual a energia limpa está fazendo a diferença:

Referência: Nações Unidas, ONU Brasil, UNDP.

Atualização semanal

Receba oportunidades, editais, eventos e conteúdo exclusivo diretamente em seu email.

Cadastre-se

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Green Business Post.

Siga nossas redes sociais

Creative Commons License AttributionRepublish

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *