FGV está com inscrições abertas para empresas, startups, órgãos governamentais e terceiro setor que fortalecem a agricultura familiar.

A Fundação Getúlio Vargas está com chamada aberta para organizações, sejam elas com fins lucrativos, sem fins lucrativos ou governamentais que:

  • promovem a adaptação dos agricultores familiares à mudança do clima
  • promovem a transição agroecológica na agricultura familiar

Em sua segunda edição, esta chamada de casos tem como objetivo identificar iniciativas inovadoras que tragam referências de atuação para organizações empresariais e públicas que integram a cadeia de alimentos, com ênfase nos temas de mudança do clima e transição agroecológica. 

A chamada é realizada pelo FGVces (Fundação Getúlio Vergas | Centro de Estudos em Sustentabilidade) no âmbito do projeto Bota na Mesa, que busca incluir a agricultura familiar na cadeia de alimentos em grandes centros urbanos, considerando o comércio justo, a conservação ambiental e a segurança alimentar e nutricional.

Com o projeto, o FGVces espera contribuir para que haja mais transparência nos relacionamentos e para que o papel social e ambiental do pequeno produtor esteja refletido em uma cadeia de alimentos mais justa e inclusiva.   

Agricultura familiar

A agricultura familiar e a produção em pequena escala se apresentam como peças chave na busca por uma cadeia de alimentos mais saudável e resiliente.

Responsáveis pela produção da maior parte dos alimentos frescos e saudáveis que consumimos, são estes os agricultores que garantem a segurança alimentar e nutricional da população e detêm conhecimentos e práticas valiosas para a conservação da biodiversidade e outros serviços ecossistêmicos dos quais dependemos.

Por que participar?

Ao serem selecionadas, as organizações proponentes das iniciativas terão a oportunidade de apresentá-las em um encontro presencial com a rede de parceiros do projeto Bota na Mesa e outras organizações convidadas, que envolvem gestores públicos, empresas do setor alimentício e instituições de pesquisa.

Além disso, outros benefícios para os organizações selecionadas são:

  • Assimilação de conhecimentos sobre agricultura familiar, cadeia de alimentos, entre outros;
  • Possibilidade da formação de parcerias para ampliar o alcance das iniciativas;
  • Descrição das iniciativas no site das diretrizes públicas e empresariais para a inclusão da agricultura familiar (veja os selecionados de 2018);
  • Visibilidade e projeção.

Inscrição

A participação é aberta e gratuita. Basta preencher o formulário de inscrição. As inscrições se iniciaram em 06 de maio até 14 de Junho.

Critérios de elegibilidade

Para participarem da chamada de casos, as iniciativas inscritas já devem estar em curso e/ou apresentar resultados concretos.

Não serão aceitas iniciativas que ainda estiverem em estágio de ideia, plano de negócios etc.

Critérios de seleção

As iniciativas que atenderem aos critérios de elegibilidade serão submetidas a uma avaliação pela equipe do FGVces e por um Comitê de Especialistas, de acordo com os critérios a seguir. Será utilizada um escala de pontuação que permitirá selecionar as 10 iniciativas mais bem posicionadas.

  • Contribuição para inclusão da agricultura familiar (peso 3);
  • Grau de inovação (peso 3);
  • Potencial de escala/replicabilidade (peso 2);
  • Conexão com os temas prioritários do Bota na Mesa (peso 2).

Sobre o Bota na Mesa

O projeto Bota na Mesa atua desde 2015 com o objetivo de incluir a agricultura familiar na cadeia de alimentos, considerando o comércio justo, a segurança alimentar e nutricional e a conservação ambiental. Saiba mais.

Fonte: FGVces.

Atualização semanal

Receba oportunidades, editais, eventos e conteúdo exclusivo diretamente em seu email.

Cadastre-se

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Green Business Post.

Siga nossas redes sociais

Creative Commons License AttributionRepublish

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *