frente parlamentar economia verde ambiente

A nova frente também vai propor ações para garantir a efetiva implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos

Será lançada hoje à tarde a Frente Parlamentar Mista para a Criação de Estímulos Econômicos para a Preservação Ambiental. O grupo será coordenado pelo deputado Arnaldo Jardim (PPS-SP).

Constituída a partir do Manifesto pela Criação de Foro de Discussão sobre Tributação Verde no Congresso Nacional, a nova frente visa à criação de um espaço permanente de debate sobre a utilização de mecanismos de política econômica e tributária para a defesa e preservação do meio ambiente.

Sobre frente parlamentar para o meio ambiente

Empresários de diversos setores econômicos defenderam a criação de um novo regime tributário que faça com que os preços dos bens e serviços reflitam os seus custos ambientais – a chamada Tributação Verde.

Coordenador da frente, que já reúne 203 deputados, o deputado Arnaldo Jardim (PPS-SP) especifica os objetivos do colegiado.

“Nós carecemos de instrumentos para estimular a implantação da reciclagem, para consolidar definitivamente a política nacional de resíduos, para poder valorar os serviços ambientais”, diz.

Jardim afirma que a legislação brasileira é focada, muitas vezes, em comando e controle. “São regras, imposições e até sanções, mas nós precisamos de ter, por outro lado também, a criação de estímulos econômicos, e é disso que essa frente tratará.”

Os parlamentares da frente já definiram dois projetos de lei complementar como prioridade. O primeiro (PLP 493/09), apresentado pelo deputado Antonio Carlos Mendes Thame (PSDB-SP), obriga o poder público a dar tratamento jurídico e econômico diferenciado para empresas, de acordo com o impacto ambiental gerado por seus produtos, bens e serviços. O outro projeto (PLP 73/07), também de Mendes Thame, em conjunto com Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR), cria tributo sobre as atividades econômicas que emitam gases de efeito estufa, que provocam mudanças climáticas.

A instalação da Frente terá de enfrentar os sinais contrários aos interesses ambientais emitidos pelo presidente eleito, o deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ). A pedido do novo governo que se instala em 1º de janeiro, o Brasil não mais sediará a Conferência do Clima das Nações Unidas (COP 25) em 2019, destinada à implantação do Acordo de Paris, que regulamenta as normas para evitar as mudanças climáticas.


“Nós respeitamos a opinião de todos, mas temos muita convicção daquilo que nós defendemos. Então, isso não é um problema, é um estímulo para que a frente funcione ainda melhor. E ela se torna ainda mais necessária.”

Representante dos empresários presentes ao lançamento da frente parlamentar, o presidente da Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alumínio (Abralatas), Renault Castro, celebrou o Brasil como campeão mundial de reciclagem no setor, que movimenta anualmente 1,2 bilhão de reais.

” Em 2017, o índice de reciclagem foi de 97,3% das latas vendidas no país. É um índice que reflete o nosso esforço de reciclagem, que já, há dez anos, é superior a 90%. O que significa que nada praticamente resta poluindo ou indo para usos no meio ambiente”, comemora.


Associação suprapartidária
Frente parlamentar é uma associação de deputados de vários partidos para debater um assunto determinado. Para ser criada, a frente deve registrar um requerimento com o apoio de pelo menos 1/3 de membros do Poder Legislativo.

O lançamento da Frente Parlamentar da Economia Verde ocorrerá no auditório Freitas Nobre, a partir das 14h30. Após o lançamento, o ex-secretário da Receita Federal Everardo Maciel fará uma palestra sobre a utilização de estímulos tributário para preservação do meio ambiente.Empresários de diversos setores econômicos defenderam a criação de um novo regime tributário que faça com que os preços dos bens e serviços reflitam os seus custos ambientais – a chamada Tributação Verde.

Associação suprapartidária
Frente parlamentar é uma associação de deputados de vários partidos para debater um assunto determinado. Para ser criada, a frente deve registrar um requerimento com o apoio de pelo menos 1/3 de membros do Poder Legislativo.

O lançamento da Frente Parlamentar da Economia Verde ocorrerá no auditório Freitas Nobre, a partir das 14h30. Após o lançamento, o ex-secretário da Receita Federal Everardo Maciel fará uma palestra sobre a utilização de estímulos tributário para preservação do meio ambiente.

Fonte: Agência Câmara Notícias-1, Agência Câmara Notícias-2.

Atualização sustentável

Receba oportunidades, editais, eventos e conteúdo exclusivo diretamente em seu email.

Cadastre-se

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Green Business Post.

Republique nosso conteúdo de acordo com a Collaborative Progress License!

Ao adquirir livros e outros produtos por meio de links no site, você estará apoiando o autor ou o canal sem pagar nada a mais por isso. 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *