maior limpeza de plástico da história

Jovem de 24 anos está a frente do plano de captura de detritos de plástico flutuante no Grande Depósito de Lixo do Pacífico. Alguns especialistas estão preocupados.

No dia 08 de setembro será lançado o maior sistema de captura detritos de plástico nos oceanos, o The Ocean Cleanup, organização sem fins lucrativos, fundada em 2013 por Boyan Slat, um jovem inovador holandês de 24 anos. Seu objetivo é remover o lixo plástico acumulado da agora famosa área marinha conhecida como Grande Depósito de Lixo do Pacífico (do inglês: Great Pacific Garbage Patch).

Boyan Slat líder da limpeza de plástico dos oceanos
Boyan Slat, fundador da The Ocean Cleanup

Contexto do plástico

Localizado no norte do oceano Pacífico, o Grande Depósito de Lixo do Pacífico é a maior de 5 vórtices rodopiantes do planeta, com o tamanho do território de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo juntos. Nele estão acumulados uma grande quantidade de detritos de plástico provenientes das costas marítimas, que foi considerada uma “catástrofe ecológica” por cientistas.  De acordo com estudos feitos, durante aproximadamente 9 meses, entre 2010 e 2011, em todos os oceanos, exceto os polares, estima-se que existam entre 7 mil a 39 mil toneladas de plástico flutuando na superfície dos oceanos.

Em 2050, espera-se que a quantidade de plástico nos oceanos supere todos a quantidade de peixes. Esse lixo mata a vida marinha, destrói os ecossistemas dos quais as pessoas dependem para viver e até mesmo entra no suprimento de alimentos, fazendo com que os peixes absorvam substâncias químicas que contaminam os frutos do mar que comemos.

Mais de 320 milhões de toneladas de plástico são produzidas a cada ano. Cada pedacinho de plástico que é jogado no oceano ou varrido para o mar afunda ou é captado pelas correntes. Muito do que é eventualmente transportado para um dos cinco vórtices rodopiantes. Bastante plástico converge nessas regiões que muitos se referem a eles como “manchas de lixo”.

Os pesquisadores da Ocean Cleanup estimam que existam pelo menos 1,8 trilhão de peças de plástico na água, pesando 79.000 toneladas. De acordo com a pesquisa, 1,7 trilhão de peças são minúsculos microplásticos, mas mais de 90% da massa plástica total vem de pedaços maiores de plástico – frequentemente de redes de pesca perdidas – que ainda não se quebraram em pedaços menores.

limpeza de plástico dos oceanos

Plano

O fundador do sistema, Boyan Slat, calculou que uma vez totalmente implantadas as matrizes do projeto, será possível limpar 50% do Grande Depósito de Lixo do Pacífico em 5 anos. O sistema consiste em 60 matrizes e a The Ocean Cleanup está convidando corporações e grupos privados para patrocinar o projeto. Eles tem como objetivo estar em operação de forma completa até 2020.

Preocupações de especialistas

Uma pesquisa feita com 15 especialistas em poluição de plásticos nos oceanos, descobriu que é improvável que dispositivos flutuantes maciços possam limpar uma quantidade significativa de plástico sem prejudicar a vida marinha ou adicionar mais lixo à situação.

A preocupação principal se deve ao design do sistema e resultados positivos de seu funcionamento. O projeto sofreu diversas modificações e o atual design conta com uma lança em forma de U de quase 60 metros de comprimento que flutuará sobre a água sem ancoragem, com uma tela de 3 metros para armadilha de plástico abaixo. Isso permitirá que o sistema prenda mais efetivamente o plástico, de modo que barcos possam pegá-lo a cada poucos meses e levá-lo para a costa para reciclagem.

“Como acontece com qualquer nova tecnologia, o sucesso não é garantido, mas é exatamente por isso que testamos, testamos e testamos novamente. Até que os riscos e incertezas finais tenham sido mitigados, o System 001 ainda é rotulado como ‘sistema beta’. O design pode continuar a mudar no futuro também.” – The Ocean Cleanup.

A Ocean Cleanup diz que projetou o sistema para mover-se lentamente, dando às criaturas tempo para nadar e que, como a tela é impenetrável, não pode capturar criaturas como uma rede. A corrente deve fluir sob a tela, carregando organismos à deriva abaixo dela. Além disso, o sistema foi pensado para resistir a grandes sistemas climáticos.

Veja no vídeo da organização como a coleta de plástico funciona:

Fonte: Wikipédia. Adaptado: Business Insider. Imagens e vídeo:  Business Insider, The Ocean Clean Up, Diario Tecnología.

[amazon_link asins=’8576004135,B00KY3TP68,B00KCW0UJW,8599306200,8536508906,B00DLTKNHW,8576351366,B077KD634T,8583937877,8539604418′ template=’ProductCarousel’ store=’green-business-post-20′ marketplace=’BR’ link_id=’5d369123-b12a-11e8-b28f-6d7a51b82457′]

Atualização sustentável

Receba oportunidades, editais, eventos e conteúdo exclusivo diretamente em seu email.

Cadastre-se

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Green Business Post.

Republique nosso conteúdo de acordo com a Collaborative Progress License!

Ao adquirir livros e outros produtos por meio de links no site, você estará apoiando o autor ou o canal sem pagar nada a mais por isso. 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *